16 de outubro de 2021

Bahia Política

Sem Meias Verdades

A história da TV brasileira: A TV ainda tem importância no Brasil? – Oficina da Net

O dia 18 de setembro de 1950 foi um marco na história da comunicação do Brasil com a inauguração da primeira estação de televisão da América Latina – e a quarta do mundo, atrás somente dos Estados Unidos, Inglaterra e França.
A primeira emissora de TV no Brasil e da América Latina foi lançada no dia 18 de setembro de 1950. Antes disso, apenas 3 países no mundo estavam à frente: Estados Unidos, Inglaterra e França. A data atualmente é conhecida como o Dia da TV no Brasil. Para homenagear este importante feito, vamos ver como a TV evoluiu ao longo desses 71 anos.
Na época, as transmissões eram em preto e branco. Desde então muita coisa mudou, especialmente em relação à tecnologia. Hoje temos a transmissão em 4K. A evolução foi possível graças a grande evolução dos aparelhos de TV, mas também das câmeras, recursos de inteligência artificial, computadores, etc.
Como falamos anteriormente, a TV brasileira estreiou no ano de 1950. E nesses quase 71 anos de existência, vemos muitas coisas acontecer na telinha. Abaixo você confere uma linha do tempo da história da TV brasileira. Essa linha do tempo, como você pode notar, envolve inclusive fatos históricos e políticos, como a interferência da ditadura militar.
1950: A TV Tupi é inaugurada por Assis Chateaubriand.
1952: Lançamento da TV Paulista pelo canal 5.
1953: Lançamento da TV Record no canal 7.
1954: No mesmo ano, a TV Tupi lança o programa infantil “Sítio do Picapau Amarelo”.
O primeiro seriado produzido no Brasil vai ao ar na TV Record, chamado “Capitão 7”.
1955: Em 18 de Setembro de 1955 acontece a primeira transmissão externa direta de futebol, o jogo Santos X Palmeiras, na Vila Belmiro, pela TV Record.
1956: A TV Paulista lança o programa de humor “Praça da Alegria”, de Manuel da Nóbrega, pai de Carlos Alberto de Nóbrega, que até hoje comanda o programa “A Praça é Nossa” no SBT.
Chacrinha estreia na TV Tupi.
1957: A TV Rio lança o programa de humor “Escolinha do Professor Raimundo”, sob o comendo de Chico Anysio.
1959: Lançamento da carioca TV Continental no canal 9.
1960: Lançamento da TV Excelsior, em São Paulo.
1962: É instituído o “Código Brasileiro de Telecomunicações” e criado o Conselho Nacional de Telecomunicações (CONTEL), autorizando o governo federal a constituir uma empresa pública. Nascia a Empresa Brasileira deTelecomunicações.
1963: Um Decreto do governo miliar regulamenta a programação ao vivo da TV. A TV Paulista lança o “Programa Silvio Santos”.
A TV Excelsior lança a primeira telenovela do Brasil, “2-5499 Ocupado”, estrelada por Tarcísio Meira e Glória Menezes.
1965: Lançamento da TV Globo no canal 4 do Rio.
1966: Instalada uma CPI para investigar a associação da Rede Globo com o grupo americano
Time Life, o que era proibido pela legislação brasileira. As denúncias partiram do senador João Calmon, ligado às Emissoras Associadas (TV Tupi).
A Globo compra a TV Paulista em março de 1966, mudando o nome para TV Globo SP.
1967: É criado o Ministério das Comunicações.
A CPI da Câmara dos Deputados que investigou o caso Globo/Time-Life apresenta o parecer de seu relator Djalma Marinho, onde o presidente Castelo Branco e o procurador-geral da República consideraram a operação legal, fechando o inquérito e declarando infundadas as acusações.
Lançamento da TV Bandeirantes no canal 13.
1969: Lançamento da TV Cultura no canal 2.
Na madrugada do dia 21 de julho de 1969, o Brasil assistiu a chagada do homem na lua, em um pool formado por todas as emissoras do país, com a narração de Hilton Gomes e fundo musical de Assim Falou Zaratustra de Richard Strauss.
1970: Lançamento da TV Gazeta no canal 11.
O governo militar tira do ar o canal TV Excelsior.
1972: O governo militar extingue a TV Continental.
O ano da “Tv a cores” no Brasil. Em 31 de Março acontece a primeira transmissão a cores da TV brasileira: a Festa da Uva de Caxias do Sul/RS. O sistema adotado no país é o PAL-M, e a TV Globo é a mais adiantada na implantação das imagens coloridas.
1975: A Rede Tupi contrata Chacrinha.
1977: Decreto regulamenta a propaganda governamental gratuita.
1978: A emissora paulista contrata Chacrinha e Hebe Camargo.
1980: A Fundação Roberto Marinho e a Fundação Padre Anchieta lançam o “Telecurso 2º grau”.
A ditadura militar extingue a TV Tupi por falência.
Em janeiro de 1980, a Rede Bandeirantes decide unificar suas emissoras, passando a chamá-las de TV Bandeirantes.
1981: Lançamento do SBT, fruto da fusão entre as emissoras de Silvio Santos.
1982: Chacrinha volta para a TV Globo.
1983: Lançamento da Rede Manchete.
1985: Lançamento do primeiro satélite de comunicação brasileiro, o Brasilsat. Com ele as emissoras tinham a disposição um canal a sua disposição 24 horas por dia. Abre-se o caminho para a chegada das antenas parabólicas, que levam a televisão até localidades rurais, comunidades ribeirinhas e fazendas.
1987: A Rede Bandeirantes passa a autodenominar-se Band.
1989: Bisco Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, compra a TV Record.
1990: Lançamento da TV por assinatura no Brasil, através do Canal+. A tecnologia utilizada era o sistema MMDS, transmissão aérea, através de micro ondas. O sistema Canal+ tinha cinco canais, a CNN, a ESPN, o SUPERSTATION, a TVM e um canal de filmes com legendas.
No final do ano de 1990, o Grupo Abril comprou o Canal+.
Criação da MTV Brasil, de propriedade do Grupo Abril.
1992: A NET lança seu serviço de TV a cabo.
1993: Lançamento do canal Cartoon Network, com desenhos animados 24 horas por dia.
1995: A Rede Globo inaugura o Projac, maior estúdio de produções televisivas da América Latina e um dos maiores do mundo.
1996: Lançamento do canal GloboNews, canal de televisão por assinatura com programação jornalística 24 horas por dia.
2000: Lançamento do reality show “No Limite”, da Globo, apresentado pelo jornalista Zeca Camargo.
2001: O SBT lança seu reality show “A Casa dos Artistas”.
2002: Lançamento do “Big Brother Brasil” da Rede Globo.
2003: O presidente Lula cria um consórcio com o objetivo de implantar a televisão digital no Brasil, para substituir gradualmente o sinal analógico.
2007: Início do sistema de sinal digital.
Lançamento da Record News em sinal aberto.
2013: Estreia a novela Amor à Vida, de Walcyr Carrasco, que iria transmitir o primeiro beijo gay da história da Globo.
2014: As “Organizações Globo”, maior grupo de mídia do Brasil, passa adotar como nome “Grupo Globo”.
A Globo e o SBT mudam seus logotipos e grade de programação para competir com os serviços de streaming.
2015: A Globo tira do ar a TV Globinho, migrando a programação infantil para a TV por assinatura, o que faz a emissora lançar um canal direcionado a esse público, o Gloob.
2016: A Band também tira do ar a programação infantil Band Kids.
Os sinais de televisão analógica começaram a ser desligados em várias cidades do Brasil.
2018: A RedeTV! tira do ar a programação infantil TV Kids.
Desligamento definitivo do sinal analógico.
2019: O Grupo Globo fez um acordo com o maior grupo de mídia da China, a estatal China Media Group. O acordo prevê a cooperação mútua nas áreas de cinema, televisão, esporte, entretenimento, tecnologias 4K, 8K, 5G e outras.
2020: A Globo cria o projeto “Uma Só Globo” (USG), que fundiu as divisões TV Globo, Globosat, Globo.com, DGCORP (Diretoria de Gestão Corporativa) e Som Livre em uma só empresa, com o objetivo de reduzir despesas,
A partir de março de 2020, devido a pandemia de COVID-19, todas as emissoras cancelaram projetos e paralisaram gravações de novelas e programas de auditório. Entrou em cena programas de entrevistas e jornalísticos via videoconferência, com profissionais gravando em suas casas.
Em junho, o governo federal publicou a Medida Provisória 984, determinando, entre outras decisões, a quebra contratos de transmissão no futebol, deixando que o clube mandante dos jogos tenha os direitos de transmissão.
Apesar de tanto tempo ter se passado, a TV segue tendo uma grande importância na vida das famílias brasileiras, apesar da inegável substituição da programação dos canais pelos serviços de streaming na internet.
Entretanto, a TV ganha destaque por ser muito mais abrangente que a internet. Antes da pandemia, mais de 12 milhões de famílias brasileiras não tinham acesso à internet em casa, de acordo com o IBGE. Enquanto a inclusão digital ainda não é completa, a TV faz o papel de trazer informação e entretenimento à está parcela da população.
Para você ter ideia, no ano de 2019, 96,3% dos domicílios brasileiros tinha um aparelho de televisão. E houve um aumento substâncial na qualidade dos aparelhos utilizados pelas famílias brasileiras. De 2018 para 2019, o uso de televisores de tela fina passou de 53 milhões para 57 milhões, enquanto a televisão de tubo caiu de 23 milhões para 18 milhões de aparelhos, de um ano para o outro.
As casas com apenas aparelhos de televisão com a tela fina subiu de 66,9% para 73,9% de 2018 para 2019. Já as casas que tinham apenas televisão de tubo caiu de 23% para 18,4%. Estes dados mostram claramente que, para os brasileiros, o aparelho de televisão é muito importante e também é uma prioridade investir em tecnologia nesse sentido. De acordo com o IBGE, a TV é considerada pela maioria dos brasileiros como o eletrônico mais importante do lar.
Como mencionamos anteriormente, as famílias estão investindo em melhores aparelhos televisores. E a cada ano vemos lançamento de novas tecnologias, que tornam melhor a experiência de assitir TV. Atualmente, temos recursos que tornam enriquecedora essa experiência, como as tecnologias de inteligência artificial, casa conectada e até mesmo melhorias no som e na imagem.
Dentre estas podemos destacar o UltraHD, 4K, 8K, MiniLED, microLED, LED, LCD, OLED, QLED HDR, Dynamic Crystal Color, NanoCell, Dolby Vision, Dolby Atmos, Acoustic Multi-Audio, Acoustic Surface Audio, ClearAudio… enfim, a lista de tecnologias que você pode encontrar nos novos televisores é gigantesca.
E para além da melhoria tecnológica, também temos que destacar as possibilidades que a internet trouxe para a TV. Os serviços de streaming disponibilizaram o conteúdo sob demanda. Isso quer dizer que o telespectador não é mais refém da programação dos canais. Ele pode escolher o que assistir, em serviços como Netflix, Globoplay, HBO GO, Amazon Prime Vídeo, Disney Plus, Apple TV+, Telecine e YouTube.
Esses serviços de streaming contam com muito conteúdo, como séries, filmes, documentários, programas de auditório, entre outros. Alguns deles, como GloboPlay, também oferece, além de tudo, a programação da própria TV sob demanda.
Isso quer dizer que você pode assistir uma novela que não está mais passando, ou o episódio de ontem. Também pode assistir a uma reportagem que você perdeu, ou o jornal de determinada data.
Testamos o desempenho do novo lançamento da Motorola em 11 jogos diferentes para saber do que esse smartphone é capaz.
No vasto catálogo de produções da plataforma de streaming, encontramos vários documentários brasileiros ! Veja a lista de dicas que montamos para vocês!
Saiba como configurar o DNS ou IP estático de rede com ou sem fio nas TVs da LG. A configuração é fácil, funciona para as versões mais novas do sistema WebOS.
Oficina da Net © 2005 – 2021 – Um site do grupo

source

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
WhatsApp