28 de novembro de 2021

Bahia Política

Sem Meias Verdades

Feira – Moradores da zona rural realizam manifestação contra a falta de transporte coletivo

Foto; reprodução (Paulo José/ Acorda Cidade)

Em meio a crise do transporte público de Feira de Santana, com a greve dos Rodoviários deflagrada desde o último sábado (23), e também a retirada de linhas de ônibus de algumas localidades da zona rural, anunciada na última semana, os moradores dos distritos realizaram uma manifestação na manhã desta segunda-feira (25), na Avenida Senhor dos Passos em Feira de Santana para reclamar que são esquecidos pelo poder público e estão enfrentando muitas dificuldades relacionadas ao transporte.

Publicidade

Uma moradora que estava na manifestação reclamou que o prefeito Colbert Martins não enxerga a zona rural e os moradores estão sempre sofrendo com diversas situações. Para ela, o transporte público é uma das principais questões.

“Querem tirar nosso acesso e nós somos inviabilizados”, lamentou.

Outra moradora relatou que é preciso que o prefeito escute a voz da zona rural, assim como a Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT).

“Estamos brigando pelos nossos direitos. A zona rural tem voz. Quem não pode com a formiga, não assanha o formigueiro. A zona rural está aqui. Acorda prefeito”, afirmou.

Ubiratan Fonseca de Jesus, líder comunitário contou ao Acorda Cidade que cerca de oito comunidades participam do protesto. Estão sem ônibus e os moradores não aceitam somente as vans atuando nessas localidades. Segundo ele, as vans não integram ao Terminal Central e também não rodam com frequência aos fins de semana.

“Estão aqui moradores do Alecrim Miúdo, Genipapo I, Genipapo II, Candeia Grossa, Jacu, Lagoa Grande e Carro Quebrado, dos distritos que estão sem o transporte público que fazem ligação com o Terminal Central. Não aceitamos só as vans para fazer esse transporte. Porque final de semana as vans não rodam. Ontem algumas pessoas ficaram sem transporte e a população da zona rural via pagar quatro passagens por dia para ir trabalhar, ganhando um salário mínimo, não há condições”, concluiu.

Com a manifestação, o trânsito no centro da cidade está completamente travado. (Acorda Cidade)

Confira as Fotos;

Fotos; reprodução (Paulo José/ Acorda Cidade)

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
WhatsApp