30 de novembro de 2021

Bahia Política

Sem Meias Verdades

Outubro Rosa é tema de Mesa Redonda na Câmara de Camaçari

Foto; divulgação

A Câmara Municipal de Camaçari sediou, na tarde desta quarta-feira (20/10), a Mesa Redonda com o tema “Quem Ama Cuida”. O debate foi promovido pela Agência ags9, com apoio do site de notícias Cidade Satélite, e em parceria com a Clínica Médica do Polo e com a Câmara Municipal.

Em formato de Talk Show, o evento foi apresentado pela maquiadora e influencer digital, Karla Calazans, que abriu o evento falando sobre a importância das mulheres se amarem e se cuidarem, inclusive criando uma rede de apoio e fortalecimento que as ajude a passar pelos momentos difíceis, como o de encarar uma doença como o câncer, por exemplo.

Após sua apresentação, Calazans convidou para integrar a Roda de Conversa as vereadoras Fafá de Senhorinho (DEM) e Professora Angélica (PP) – as representantes femininas da Casa – e a empresária e médica com especialização em ginecologia, Rosana Almeida. Esta última, que é também sócia fundadora do Centro Médico do Polo, cujo atendimento é especializado na saúde da mulher, falou sobre a importância do Outubro Rosa na conscientização das mulheres e da necessidade de se protegerem contra o câncer de mama.

Publicidade

De forma leve e descontraída, cada participante compartilhou parte do histórico de vida, sobretudo a respeito de como foram construindo a história para estarem hoje ali. Para a vereadora Fafá de Senhorinho “as coisas começarão a melhorar para as mulheres quando mais mulheres passarem a ocupar os espaços de poder”.

A vereadora Angélica falou sobre os desafios em ser mulher e vereadora. “Ser mulher e vereadora não é fácil, por isso é preciso incentivar cada vez mais a participação das mulheres na política, para que esta Casa tenha mais mulheres nestas cadeiras lutando por nossos direitos. Andamos pelas comunidades e quando vemos algo errado queremos resolver as coisas logo, mas não é assim que funciona, é preciso ajuda de nossos pares, é preciso que o Poder Executivo faça sua parte”, declarou.

O evento ainda deu espaço para que o público participasse. A liderança comunitária e coordenadora da rede Refavela, Janete Santos, aproveitou o espaço para questionar sobre os cuidados para com a saúde das mulheres jovens que sofrem dessa doença. Em resposta, a médica Rosana informou que é importante observar o histórico familiar, um dos fatores de risco que são um sinal de alerta, e que o cuidado deve ser redobrado. “Mulheres mais jovens podem ter uma forma mais agressiva da doença, sendo de extrema importância o devido acompanhamento e a investigação de qualquer suspeita”, reforçou. (Ascom)

Baixe nosso aplicativo
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
WhatsApp