23 de outubro de 2021

Bahia Política

Sem Meias Verdades

Policiais da reserva são denunciados ao CPRL como ‘grupo de extermínio’; eles negam

Foto; reprodução (Ed Santos/ Acorda Cidade/ Bairro Jardim Cruzeiro)

Um grupo de policiais da reserva, moradores do bairro Jardim Cruzeiro, em Feira de Santana, foi criado no intuito de ajudar na segurança pública na região, comunicando diretamente à 66ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), sobre a prática de crimes. O bairro tem registrado constantes assaltos e, no mês de setembro, registrou três homicídios e um latrocínio (roubo seguido de morte).

No entanto, o grupo não foi bem visto por alguns moradores e foi denunciado ao Comando de Policiamento Regional Leste (CPRL).

Publicidade

Em entrevista ao repórter Carlos Valadares do Programa Nas Ruas e Na Polícia da Rádio Sociedade News, um dos idealizadores do projeto, que preferiu não se identificar, explicou que o intuito era apenas dar apoio ao policiamento local por meio de informações.

“A ideia de formalizar este grupo, foi devido ao grande índice de assaltos e homicídios que estão acontecendo aqui no bairro. Então a ideia surgiu para que os moradores ficassem atentos e prontamente, informassem ao policiamento sobre as pessoas suspeitas que estavam na região. Em nenhuma hipótese, passou na cabeça dos componentes, a intenção de formar um grupo de extermínio, até porque somos pais de família, somos responsáveis e jamais teríamos essa intenção. Infelizmente fomos mal interpretados por algumas pessoas que resolveram denunciar no CPRL. Queremos apenas a proteção dos nossos familiares, dos nossos vizinhos”, disse.

Publicidade

Estava programada uma ‘Caminhada da Paz’ pelo bairro, mas por conta da denúncia feita, a programação foi suspensa.

“Estávamos com esta programação para o domingo, iríamos sair pelas ruas aqui do bairro com a camisa branca, mas infelizmente por conta disso, resolvemos suspender a caminhada”, concluiu. (Acorda Cidade)

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
WhatsApp