24 de outubro de 2021

Bahia Política

Sem Meias Verdades

Trabalhadores ameaçam paralisar atividades no Polo Industrial de Camaçari

Foto; reprodução (Nilton Souza/ Divulgação)

Os servidores da multinacional Tequimar, localizada, na Bahia, no Polo Industrial de Camaçari, ameaçam parar as atividades. A possibilidade de greve surge em meio a uma série de insatisfações por parte dos trabalhadores, que têm realizado atos nas entradas e saídas de todos os turnos, durante toda esta semana. Nesta quinta-feira (7), eles atrasam as entradas nos turnos.

A greve ameaçada pelos funcionários, que alegam “excesso de trabalho e cobranças por produtividade efetiva”, pode comprometer o funcionamento de empresas que dependem de matérias-primas e insumos do Porto da Tequimar.

Publicidade

A Tequimar ainda não se pronunciou acerca das alegações.

Os servidores também apontam a falta de segurança no ambiente de trabalho, e medo após o acidente ocorrido na unidade da Tequimar em Santos–SP, em maio de 2020.

“A direção da empresa na Bahia instaurou um clima de cobranças e excesso de trabalho, levando todos à exaustão. Falta total de consciência de que a empresa movimenta combustíveis e produtos inflamáveis derivados de petróleo, que são essenciais para o funcionamento do Polo Petroquímico”, diz, por meio de nota, o Sindiquímica (Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Química, Petroquímica, Plástica e Farmacêutica do Estado da Bahia).

Baixe nosso aplicativo

Perdas e arrochos salariais

Segundo a categoria, a Tequimar/ Ultra não enfrenta dificuldades financeiras mas, mesmo assim, quer impor perdas aos trabalhadores, diz o sindicato, a exemplo da retirada da HRA (Hora de Repouso Alimentação), além de sugerir o arrocho salarial com reajuste menor que a inflação.

Segundo o Sindiquímica, medidas cabíveis serão tomadas junto à Superintendência Regional do Trabalho, Ministério Público do Trabalho e a assembleia de acionistas. (Metro1)

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
WhatsApp