MMFDH lança selo “Não à Violência Política”


O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) lançou na noite desta quinta-feira (5), por meio das redes sociais, o selo “Não à Violência Política”, em favor da participação das mulheres no processo eleitoral.

O selo disponível na internet divulga o canal de denúncias “Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180”, e traz mensagem em favor do aumento da participação feminina na política e dizeres contra a violência política.

Um levantamento preliminar feito pela Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos (ONDH) identificou dez registros de algum tipo de violência contra a mulher. “Os dados serão atualizados em breve. É importante frisar que este é um serviço criado recentemente e que pouco mais de um mês foi iniciado o processo eleitoral nos municípios. Esses fatores podem justificar o número baixo de denúncias”, informa nota encaminhada pelo MMFDH à Agência Brasil.

A pasta entende que atos sistêmicos de violência com o objetivo de excluir a mulher do espaço político constituem “uma das causas” da sub-representação feminina na política. Na opinião da secretária nacional de Políticas para Mulheres, Cristiane Brito, “a violência política é um tema ainda pouco abordado e muitas mulheres passam por isso sem ao menos identificar o problema.”

Segundo o ministério, “as violações mais comuns são de natureza psicológica, incluindo difamação, intimidação e ameaças”. Além da violência psicológica, também pode ocorrer agressão física e simbólica, pressão econômica e abuso sexual, “com a finalidade de impedir ou restringir o acesso e exercício de funções públicas ou induzi-la a tomar decisões contrárias à sua vontade”, descreve nota do ministério.

Além do Ligue 180, e do serviço Disque 100, denúncias sobre violência contra a mulher e outras violações aos direitos humanos podem ser feitas por WhatsApp, pelo número (61) 99656-5008.



Fonte