Nota da Secretaria de Saúde sobre doença de Haff (doença do peixe) em Camaçari

Foto: Bahia Política

A Secretária de Saúde de Camaçari informa que desde a última segunda-feira (09/11) vem acompanhando o caso dos cinco familiares contaminados pela doença de Haff. A Sesau esclarece que o primeiro diagnóstico emitido pelo Hospital Teresa de Lisieux foi de leptospirose. Porém, após novas análises com o infectologista do Hospital Aeroporto, constatou-se na tarde da última quinta-feira (12/11) ser a doença de Haff, a Rabdomiólise, também conhecida como doença do peixe.

Dos cinco familiares dois chegarem a ser internados, mas já tiveram alta e todos estão sendo acompanhados em casa pela equipe da Sesau.

Após a confirmação da doença de Haff a Sesau já fez a coleta do peixe que ainda tinha guardado na casa da família para investigação laboratorial. A Secretária de Saúde também já está monitorando o local onde foi feito a compra do peixe para saber a origem do mesmo e assim proibir a venda do peixe proveniente de tal origem no município.

Publicidade

Doença de Haff

A doença de Haff é uma sindrome de rabdomiólise (ruptura de células musculares) sem explicação, e se caracteriza por ocorrência súbita de extrema dor e rigidez muscular, dor torácica, falta de ar, dormência e perda de força em todo o corpo, além da urina cor de café, associada a elevação sérica de da enzima CPK, associada a ingestão de pescados, especificamente o Olho de Boi e o Badejo . A doença pode evoluir rapidamente com insuficiência renal e, se não adequadamente tratada, levar ao óbito.

No surgirmento dos primeiros sintomas a pessoa deve procurar o quanto antes uma unidade de saúde.