Palmeiras avança e confirma Choque-Rei na Libertadores


Pela quarta vez na história, a Libertadores terá um Choque-Rei válido por uma fase eliminatória. Após a classificação do São Paulo às quartas de final, obtida na última terça-feira (21), nesta quarta-feira (22) foi a vez de o Palmeiras se garantir entre os oito melhores da edição 2021 da competição sul-americana. A vaga alviverde foi assegurada com outra vitória por 1 a 0 sobre a Universidad Católica (Chile), agora no Allianz Parque. Há uma semana, o triunfo pelo mesmo placar foi no estádio San Carlos de Apoquindo, na capital chilena Santiago.

A vantagem nos duelos pela Libertadores é do Tricolor, que eliminou o Verdão nas três vezes em que os rivais duelaram no mata-mata (sempre pelas oitavas de final). Em 1994, após um empate sem gols no Pacaembu, o São Paulo ganhou em casa por 2 a 1 e se classificou. Em 2005, o clube do Morumbi ganhou os dois jogos (1 a 0 fora e 2 a 0 como anfitrião). No ano seguinte, os times ficaram no 1 a 1 no Palestra Itália e os são-paulinos levaram a melhor na partida de volta, triunfo por 2 a 1.

Será o segundo confronto decisivo entre eles em 2021. O primeiro foi a decisão do Campeonato Paulista, conquistado pelo São Paulo, que triunfou no Morumbi por 2 a 0, após um 0 a 0 no Allianz.

O momento entre eles, porém, é bem favorável ao Palmeiras, líder do Campeonato Brasileiro e que atingiu a oitava vitória seguida na temporada (a melhor marca sob comando de Abel Ferreira). O Tricolor, apesar de bater o Racing (Argentina) por 3 a 1, fora de casa, vive uma fase irregular, tendo ficado nove jogos sem ganhar no Brasileirão, onde é o 16º colocado, uma posição à frente da zona de rebaixamento.

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) prevê que os jogos pelas quartas de final ocorram nas semanas de 11 e 18 de agosto. As datas e horários, porém, ainda serão anunciados. O Palmeiras, por ter a melhor campanha, será o mandante da segunda partida. O duelo de ida será no Morumbi.

Diante da Católica, o Verdão se impôs sem dificuldades e só não construiu um placar mais elástico porque o goleiro Sebastián Pérez e o travessão, em duas tentativas do atacante Deyverson, aos 16 e aos 19 minutos da etapa inicial (esta última com participação do arqueiro), não deixaram. A insistência alviverde foi recompensada aos 35. O meia Raphael Veiga acertou a trave após cruzamento do atacante Wesley, mas o lateral Marcos Rocha, no rebote, colocou os anfitriões na frente.

O ritmo da partida caiu no segundo tempo, mas sem que o protagonismo ofensivo deixasse de ser do Palmeiras. Por três ocasiões, em chutes do lateral Renan e do meia Zé Rafael (que tentou duas vezes), Pérez evitou que o placar se dilatasse. A Católica, acuada, pouco fez para buscar o empate.

Antes de se preocupar com a sequência da Libertadores, o Palmeiras volta a se concentrar no Brasileiro. Neste sábado (24), às 19h (horário de Brasília), o Verdão recebe o Fluminense, em São Paulo, pela 13ª rodada do torneio.





Fonte

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on email
Email
Share on print
Print

Relacionado Posts

NOAR
Open Popup
Whatsapp do Bahia Política