PRF autuou mais de mil condutores por ultrapassagens proibidas durante o feriadão

Nos quatro dias de fim de semana prolongado, mais de 30 acidentes com três mortes ocorreram na Bahia.

Fonte: PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) finalizou, às 23h59 de segunda-feira (12), a Operação Nossa Senhora Aparecida realizada nas rodovias federais que cortam a Bahia. Iniciada na última sexta-feira (09), durante os quatro dias, a PRF na intensificou as rondas ostensivas nas rodovias com o posicionamento estratégico das viaturas, a fim de promover aos usuários das rodovias federais uma maior sensação de segurança e fluidez do trânsito.

O resultado da operação foi divulgado na tarde de ontem (13) e, segundo a PRF, foram flagrados diversos condutores agindo com imprudência nas rodovias federais do estado.

Publicidade

Ultrapassagem proibida

Foram fiscalizados um total de 9.837 veículos e 9.208 pessoas tiveram seus documentos consultados nos sistemas da PRF. Uma das infrações mais constatada foi a ultrapassagem proibida, com 1.043 autos extraídos.

“Nunca é demais enfatizar que a colisão frontal, quase sempre causada pelas ultrapassagens indevidas, é o tipo de acidente que mais fere gravemente e mata pessoas em rodovias do país inteiro. A infração de ultrapassar em faixa amarela contínua é infração gravíssima, com multa de R$ 1.467,35 e rende 7 pontos na carteira. Em caso de reincidência em 12 meses, a multa é dobrada”, alerta a PRF

Lei Seca

O feriadão foi marcado pelo aumento do fluxo de veículos e usuários circulando pelas rodovias federais para os mais diversos destinos, porém uma das maiores preocupações da PRF é o lamentável hábito que parte de nossos motoristas ainda conserva: dirigir após consumir bebidas alcoólicas.

Durante as abordagens, foram realizados 894 testes com etilômetro (bafômetro), que flagraram 49 condutores dirigindo sob efeito do álcool, infração gravíssima, com multa de R$ 2.934,70. Destes, 03 condutores foram detidos por embriaguez ao volante e foram encaminhados à Delegacia de Polícia para responderem criminalmente. Eles também tiveram suas carteiras recolhidas.

Equipamentos de segurança

Nas fiscalizações, a PRF também emitiu 92 autos de infração para motociclistas ou passageiro sem capacete e 22 motoristas foram flagrados trafegando manuseando o aparelho celular. Sem o cinto de segurança foram 482 autuações. Quando o alvo das fiscalizações foi a criança sem cadeirinha, 58 autos foram emitidos.

Vale ressaltar que o uso do cinto de segurança é obrigatório no Brasil para motoristas e passageiros, inclusive no banco de trás. O mesmo tipo de obrigatoriedade ocorre com capacete para condutor e passageiro de motocicletas. O fato de o motociclista não usar o capacete ou pessoas não usarem cinto de segurança em automóveis é determinante na gravidade dos acidentes.

Excesso de peso

Foram também retiradas de circulação mais de 100 toneladas de excesso de peso das rodovias. O peso acima do permitido sobrecarrega os sistemas de suspensão e freios, oferecendo riscos ao motorista e aos usuários da rodovia, e ainda danifica o pavimento asfáltico.

Acidentes, feridos e mortes

Fonte/ PRE
Fonte: PRF

Em 2019, o dia da Nossa Senhora Aparecida ocorreu durante o fim de semana, não havendo operação de feriado prolongado; portanto, não há dados comparativos em relação ao ano passado.

A PRF na Bahia registrou em 2020 um total de 32 acidentes. Destes, 10 foram acidentes graves, quando resultam em, pelo menos, um óbito ou ferido gravemente. Este ano, 03 pessoas morreram durante os quatro dias da operação nas estradas baianas. Já o número de feridos totalizou 33 pessoas.

Enfrentamento a criminalidade

Durante os quatro dias da operação, a PRF na Bahia recuperou 05 veículos com registro de roubo ou furto. Outros 04 veículos adulterados foram apreendidos no período, o que representa o esforço da instituição no enfrentamento as fraudes veiculares. 35 pessoas foram detidas por diversos crimes. Também foi responsável pela apreensão de 01 espingarda artesanal e mais 200 espoletas. As abordagens resultaram ainda na apreensão de 50.000 reais em dinheiro de origem não comprovada.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here