24 de fevereiro de 2024

Bahia Política

Sem meias verdades

Bahia perde para o Atlético-MG e pode voltar para a zona de rebaixamento

Foto; Bruno Queiroz/ECBahia

Em partida disputada na manhã deste domingo (13), o Bahia foi derrotado por 1 a 0 para o Atlético Mineiro, no Mineirão, em Belo Horizonte, em jogo válido pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol da vitória atleticana aconteceu aos 3 minutos do 2° tempo, com o atacante Paulinho, após assistência de Hulk.

Com o resultado, o Esquadrão estacionou nos 18 pontos e pode ser ultrapassado na rodada pelo Santos, que enfrenta o Fortaleza, no Castelão. Se a equipe santista ao menos empatar, o Bahia cai da 16ª para a 17ª colocação e entra na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Já o Atlético-MG foi aos 27 pontos e assumiu momentaneamente o 9º lugar. Em 12 jogos até agora, essa foi apenas a segunda vitória de Felipão no comando do Atlético-MG.

Na próxima rodada, o Bahia recebe o RB Bragantino, no próximo domingo (20), às 16h, na Arena Fonte Nova. Fora de casa, o próximo compromisso do Esquadrão é contra o líder Botafogo, no dia 27, no Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro.

1° TEMPO

Em um primeiro onde o Bahia conseguiu criar uma série de chances, a primeira oportunidade aconteceu aos 7 minutos, com Ademir, ex-jogador do Atlético-MG, que arrancou pela direita, puxou para a perna esquerda e colocou o goleiro Everson para trabalhar.

Logo depois, aos 9, o lateral Gilberto deu um bom passe para Thaciano invadir a área atleticana e chutar por cima do gol.

GRANDE CHANCE TRICOLOR

Aos 23 minutos, Gilberto apareceu novamente: o lateral-direito tricolor passou pela marcação e cruzou para Cauly bater bonito de primeira. A bola desviou na zaga do Atlético e saiu tirando tinta da trave.

Sem conseguir se impor, a oportunidade mais perigosa criada pelos donos da casa aconteceu aos 39 minutos. O argentino Cristian Pavón avançou pela esquerda, invadiu a área e chutou para fora.

A primeira etapa no Mineirão terminou com o Bahia tendo mais posse de bola (53% a 47%), mais finalizações (6 a 4) e mais escanteios (4 a 1).

2° TEMPO

GOL DE PAULINHO

Aos 9 minutos, o Bahia tentou responder com Ademir, que fez uma grande jogada e bateu forte. Everson espalmou e no rebote Everaldo chegou batendo, mas errou o alvo.

QUASE O 2° DO GALO

Buscando o empate, o Bahia começou a deixar espaços para o Atlético-MG levar perigo nos contra-ataques. Em um deles, aos 17 minutos, Hulk avançou pelo meio e tocou para Pavón invadir a área e bater colocado. A bola foi para fora com bastante perigo.

Logo depois, o Galo chegou de novo. Na chance mais clara da partida, Paulinho, livre, recebeu no meio da zaga tricolor. O atacante saiu cara a cara com Marcos Felipe, chutou colocado, mas o goleiro do Bahia salvou o que seria o segundo gol do Atlético-MG na partida.

Aos 30 minutos, Renato Paiva realizou as suas primeiras substituições na partida. Léo Cittadini e Vítor Jacaré entraram nos lugares de Thaciano e Rafael Ratão. Aos 40, entraram Vinícius Mingotti e Yago Felipe nas vagas de Everaldo e Rezende.

ARANA LEVA PERIGO

Mais perto do 3° gol do que o Bahia de empatar, aos 45 minutos, o lateral-esquerdo Guilherme Arana subiu pela esquerda, ajeitou e bateu forte para o gol. Levando perigo a Marcos Felipe, a bola foi para fora.

Apesar das mundaças promovidas por Renato Paiva, o Bahia não conseguiu criar mais chances claras para empatar a partida e saiu do Mineirão derrotado por 1 a 0. Agora, em dez jogos fora de casa pelo Campeonato Brasileiro, o Esquadrão tem seis derrotas, três empates e apenas um triunfo, conquistado no último dia 1° de maio, contra o Vasco, pela 3ª rodada da Série A.

FICHA TÉCNICA
Atlético-MG 1×0 Bahia
Campeonato Brasileiro – 19ª rodada
Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Data:13/08/2023 (domingo)
Horário: 11h
Árbitro: Sávio Pereira Sampaio (DF)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Lehi Sousa Silva (DF)
VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)
Cartões amarelos: Otávio e Pavón (Atlético-MG); Biel (do banco) (Bahia)
Gols: Paulinho, aos 10 minutos do 2° tempo

Atlético-MG: Everson, Mariano, Jemerson, Lemos e Arana; Battaglia (Edenilson), Otávio (Alan Franco), Igor Gomes (Patrick), Paulinho (Réver), Pavón e Hulk. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Bahia: Marcos Felipe; Gilberto, Kanu, Vitor Hugo e Cándido; Rezende (Yago Felipe), Thaciano (Léo Cittadini) e Cauly; Ademir, Rafael Ratão (Vítor Jacare) e Everaldo (Vinicius Mingotti). Técnico: Renato Paiva. (Acorda Cidade)

 

Participe do nosso grupo no WhatsApp (CLIQUE AQUI)