27 de fevereiro de 2024

Bahia Política

Sem meias verdades

Flávio Matos critica sistema de regulação praticado pelo governo do estado

Foto; Eric Machado

O presidente da Câmara Municipal de Camaçari, o vereador Flávio Matos (União Brasil), criticou, nesta quarta-feira (10), o modelo de regulação da saúde do governo do Estado e apontou como culpados a secretária da Saúde Roberta Santana e o secretário de Relações Institucionais Luiz Caetano, que é ex-prefeito da cidade e, segundo Flávio, “não move uma palha para provocar o governo que defende no sentido de melhorar a agilidade no sistema de regulação”.

A inquietação de Flávio Matos em relação à situação atual da saúde no estado já foi exposta diversas vezes no plenário da Câmara, durante as sessões. “É uma cobrança antiga do povo de Camaçari, que não aguenta mais ver o seu povo morrendo na fila da regulação. Perdemos mais duas pessoas essa semana por conta da forma desumana que o cidadão é tratado pela regulação. É inaceitável essa prática que eles mantém, e como representante do Legislativo eu não posso me calar diante de tanta crueldade com aqueles que mais precisam”, disparou Flávio.

Faça parte do nosso grupo no WhatsApp (Clique aqui)

As críticas de Flávio vieram após o conhecimento de dois casos que levaram à morte um homem de 48 anos, Gilson Valêncio da Silva, e outro homem chamado Josenilton Fagundes dos Santos. Josenilton estava internado na UPA de Arembepe aguardando regulação, mas não resistiu e teve a morte confirmada nesta terça-feira. O outro caso foi o de Gilson Valêncio, que buscou atendimento no Hospital Geral de Camaçari (HGC) e não pôde ser atendido por conta do novo protocolo da unidade, que não atende mais casos de emergência, recebendo apenas pacientes regulados. Gilson foi levado para a UPA logo em seguida, mas não teve tempo de ter atendimento e faleceu na unidade.

De acordo com o presidente do Legislativo, a Câmara já fez vários contatos com a Secretaria Estadual da Saúde pedindo uma audiência com a chefe da pasta, Roberta Santana, mas não obteve retorno. “Estamos fazendo a nossa parte, cobrando resposta, explicação sobre esses casos lamentáveis que vêm acontecendo em nossa cidade, mas infelizmente não somos respeitados como instituição nem como cidadãos. Nem o aliado do governo do estado, que diz se preocupar com o povo de Camaçari se manifesta, nem a secretaria nos atende. É lamentável”, concluiu Flávio Matos.

Siga Bahia Política  no Facebook  , no Twitter e também  no Instagram. Faça parte do nosso grupo no WhatsApp se preferir entre em nosso canal no Telegram.