24 de fevereiro de 2024

Bahia Política

Sem meias verdades

Suspeito de matar dentista brigou com vítima por dívida de R$ 100

Foto; Redes Sociais

Um indivíduo detido sob suspeita de assassinar o dentista Lucas Maia de Oliveira, de 36 anos, no luxuoso edifício Celebration Garibaldi, no bairro do Rio Vermelho, em Salvador, afirmou em depoimento à polícia que mantinha uma amizade com a vítima. No entanto, alegou que a relação azedou devido a um desentendimento relacionado a uma dívida de R$ 100 referente a drogas.

Identificado como Patrick Pereira Pinho, de 22 anos, o suspeito foi encontrado na manhã desta segunda-feira (18) na residência que compartilhava com a namorada, localizada no bairro do Engenho Velho da Federação. Ele estava escondido sob uma pia, envolto em um cobertor.

Faça parte do nosso grupo no WhatsApp (Clique aqui)

Durante o interrogatório, o suspeito relatou ter conhecido o dentista aproximadamente um mês antes do crime em uma praça na Avenida Garibaldi. Ele negou qualquer envolvimento amoroso ou sexual entre eles.

Segundo informações da polícia, a discussão acerca da dívida culminou em um confronto físico entre os dois. Após constatar a morte de Lucas Maia, o suspeito confessou ter amarrado a vítima e roubado seus pertences pessoais.

Patrick Pereira Pinho afirmou agir sozinho e admitiu ter vendido a televisão da vítima em uma plataforma online, além de ter negociado o notebook e um relógio em uma feira. O celular e as roupas do dentista teriam sido descartados.

Embora o suspeito tenha afirmado ter vendido a televisão, a Polícia Civil encontrou uma semelhante em sua residência e a apreendeu para realizar perícia no Departamento de Polícia Técnica (DPT).

A identificação e localização do suspeito foram possíveis graças à análise de imagens de câmeras de segurança e aos depoimentos de testemunhas, amigos e familiares, conforme informou a Polícia Civil.

Siga Bahia Política  no Facebook  , no Twitter e também  no Instagram. Faça parte do nosso grupo no WhatsApp se preferir entre em nosso canal no Telegram.