10 de dezembro de 2023

Bahia Política

Sem meias verdades

Roma critica aumento de ICMS: “a Bahia perde competitividade”

Foto; divulgação

O presidente do PL na Bahia, João Roma, criticou nesta quarta-feira (8) a aprovação de um projeto enviado pelo governador Jerônimo Rodrigues à Assembleia Legislativa que elevou de 19% para 20,5% a alíquota do ICMS no Estado. “Só temos a lamentar a aprovação de um novo aumento de ICMS. A Bahia vai perdendo competitividade em relação a outros estados”, disse Roma, em entrevista à Rádio Clube FM, de Vitória da Conquista.

Roma citou um exemplo que afeta Vitória da Conquista. “Aí tem uma indústria de material de limpeza que já leva seus produtos para outros oito estado, mas agora está concorrendo com outras empresas que pagam menos impostos em outros estados. A Bahia perde competividade para Goiás, Minas Gerais, Espírito Santo”, enumerou Roma.

O ex-ministro da Cidadania afirmou que a população baiana só tem a lamentar o que ele aponta ser uma sanha do petismo pelo aumento de impostos. “Esse processo parece que é algo indenitário do PT. Todos acabam perdendo com esse aumento do ICMS que isso dificulta o desenvolvimento de um estado grandioso. Com esse gargalo e o peso do estado, fica difícil para o cidadão avançar”, avaliou o presidente estadual do PL.

O dirigente partidário recordou que o ex-presidente Jair Bolsonaro demonstrou que é possível baixar impostos e acelerar a economia. “Bolsonaro baixou os impostos e a arrecadação subiu; mas com o PT há essa sanha. Vemos agora a votação da reforma tributária no Senado Federal, mas a Bahia conseguiu partir na frente nesse caminho de retrocesso. E Rui Costa já havia deixado na Bahia um aumento de 1% no ICMS”, disse Roma.

O ex-ministro da Cidadania afirma que ao mesmo tempo que o governo estadual insiste na política de aumento de impostos, consolida também a péssima imagem da Bahia como estado onde o crime organizado se estabeleceu. “Quem circula por nosso estado vê a degradação que é fruto da instalação do crime organizado. O PT foi totalmente leniente com a criminalidade que encontrou solo fértil na Bahia. Agora as pessoas ficam à mercê de regras impostas pelo comando criminoso, pelo chefe da boca local”, destacou João Roma.

Ele ressalvou que a atual equipe da Secretaria da Segurança Pública foi montada com profissionalismo. “Mas você vê parlamentares ligados ao PT lamentando a morte de marginais que estavam fazendo enfrentamento aos policiais”, comentou Roma. O dirigente do PL ressalta que esse tipo de postura também traz prejuízos econômicos, pois trava a indústria do turismo, uma das que mais emprega na Bahia.

Ao comentar as eleições municipais de 2024, Roma destacou que o PL já montou mais de 100 diretórios municipais. “E estamos buscando novos talentos que queiram participar da política, buscando cada vez mais estimular jovens, mulheres e profissionais liberais”, enfatizou. Roma afirmou que em Vitória da Conquista o PL pretende ter candidatura própria e eleger uma chapa forte de vereadores que representem os ideais do PL.

O dirigente apontou o nome do radialista Washington Rodrigues, que vem estruturando o diretório da sigla no município como um dos nomes postos para disputar a Prefeitura de Conquista, e também reiterou que o vereador Ivan Cordeiro, atualmente no PTB, tem convite para ingressar no PL e defender as bandeiras do presidente Jair Bolsonaro.

Siga Bahia Política  no Facebook  , no Twitter e também  no Instagram. Faça parte do nosso grupo no WhatsApp se preferir entre em nosso canal no Telegram.