24 de fevereiro de 2024

Bahia Política

Sem meias verdades

Advogado de Ronnie Lessa deve deixar o caso Marielle

Foto: Divulgação

O Bahia Política descobriu que o escritório encarregado da defesa de Ronnie Lessa, ex-policial militar responsável pelos disparos que resultaram na morte da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes, está prestes a abandonar o caso devido ao acordo de delação firmado entre Lessa e a Polícia Federal (PF).

Os advogados Bruno Castro e Fernando Santana representam o ex-PM, sendo importante mencionar que o escritório não costuma envolver-se em acordos de delação premiada. A revelação do acordo de delação de Lessa foi inicialmente divulgada pelo colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, no domingo (21), e foi posteriormente confirmada pelo Bahia Política.

Diante da notícia, a defesa emitiu uma nota expressando surpresa com a possível delação de Lessa, ressaltando que tanto os advogados quanto a família do cliente desconheciam tal negociação. Até então, Lessa alegava inocência nos processos.

Observa-se semelhanças no processo com a delação de Écio de Queiroz, outro réu confesso no crime, cujo acordo também pegou sua defesa de surpresa à época.

Faça parte do nosso grupo no WhatsApp (Clique aqui)

É importante mencionar que a homologação do acordo de delação de Ronnie Lessa depende do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Uma fonte anônima da PF informou ao ICL Notícias que, embora a delação seja crucial na investigação, existem diversos outros elementos relevantes.

No início do mês, o diretor-geral da PF, Andrei Rodrigues, afirmou que pretende resolver o caso até março, marcando os seis anos do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes, ocorrido em 14 de março de 2018.

Siga Bahia Política  no Facebook  , no Twitter e também  no Instagram. Faça parte do nosso grupo no WhatsApp se preferir entre em nosso canal no Telegram.