28 de novembro de 2021

Bahia Política

Sem Meias Verdades

A verdade (inconveniente) que os astrólogos não querem que se saiba

Foto; Shutterstock

Crescemos acreditando que o nosso destino é ditado com base no alinhamento de constelações no dia do nosso nascimento e atribuem-nos um signo astrológico. Mas é caso para dizer: afinal, havia outro.

A BBC escreve que, ao longo dos tempos, houve uma mudança na forma como vemos o sol alinhar-se com as diferentes constelações do zodíaco, devido a uma oscilação natural do eixo da Terra. E não é tudo: os astrônomos garantem que existe uma 13ª constelação no zodíaco (a faixa do céu por onde passam os planetas, a lua e o sol): Ofiúco (também conhecido por Serpentário).

Publicidade

Conhecido há milhares de anos, desde que, em 1925, a União Astronômica Internacional estabeleceu o número de 88 constelações no céu, que ocupam 88 regiões, Ofiúco ficou de fora do zodíaco e a sua possível entrada tem abalado a comunidade astróloga. Isto porque, na prática, uma pessoa que crê ser Sagitário, pode vir a descobrir que, afinal, é Ofiúco.

Então, porque é que só contamos 12 signos? Porque a ciência gosta de números redondinhos. Sim, leu bem. Acredita-se que foram escolhidas 12 constelações porque existem 12 meses.

Publicidade

Veja, abaixo, a constelação que estava atrás do Sol no dia em nasceu.

  • 21 de janeiro e 16 de fevereiro: Capricórnio;

  • 17 de fevereiro e 12 de março: Aquário;

  • 13 de março e 18 de abril: Peixes;

  • 19 de abril e 14 de maio: Áries;

  • 15 de maio e 21 de junho: Touro;

  • 22 de junho e 20 de julho: Gêmeos;

  • 21 de julho e 10 de agosto: Câncer;

  • 11 de agosto e 16 de setembro: Leão;

  • 17 de setembro e 31 de outubro: Virgem;

  • 1 de novembro e 23 de novembro: Libra;

  • 24 e 29 de novembro: Escorpião;

  • 30 de novembro e 18 de dezembro: Ofiúco.

  • 19 de dezembro e 20 de janeiro: Sagitário. (Notícias ao Minuto)

 

Baixe nosso aplicativo
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
WhatsApp